Leia os clássicos

Durante uma mensagem recente mencionei sobre a necessidade de fortalecermos nossa mente cristã pela oração, leitura bíblica diária, solitude, mas também saber investir tempo em boas leituras dos clássicos cristãos básicos. Em uma época que a mente de tantas pessoas parece enfraquecida, volte à Palavra e aos clássicos.

Steven Lawson, autor de “A pregação apaixonada de Martyn Lloyd-Jones” (Ed. Fiel) – livro que é uma ótima introdução ao pensamento do grande pregador britânico, considerado a maior influência em restabelecer a pregação expositiva no século XX – cita:

“Quando lhe perguntaram, certa vez, o que distinguia a sua pregação da de tantos outros, Lloyd-Jones disse que havia lido livros diferentes deles. Com isso, queria dizer que havia se imergido deliberadamente nos escritos dos puritanos de mente reformada, os quais eram teologicamente precisos em seu tratamento da Escritura.

Em palestra no Seminário Teológico de Westminster, ele confessou que todo seu ministério tinha sido dominado pelas obras dos puritanos. Acrescida a esta influência havia a dívida de Lloyd-Jones ao Avivamento Evangélico em Gales, na Inglaterra e na Escócia, no século XVIII. Ele se considerava um ´homem do século dezoito´ que vivia em outro mundo. Ele declarou: ´Faço grande distinção entre pregação dos puritanos e a pregação dos homens do século XVIII. Eu mesmo me considero um homem do século XVIII, não do século XVII; mas creio no uso dos homens do século XVII, como dos homens do século XVIII os usavam´.

Aqui, ele queria dizer que abraçava a teologia reformada dos puritanos do século XVII, mas quando pregava, ele o fazia do modo ardente dos líderes do Grande Despertamento nas colônias, e o Avivamento Evangélico da Grã-Bretanha do século XVIII.” (Lawson, S. J.; “A pregação apaixonada de Martyn Lloyd-Jones; Ed. Fiel, 2016, posição 1868 Kindle).

Logo abaixo, menciono apenas alguns queridos pastores e teólogos já falecidos, mais recentes (todos nascidos nos séculos XIX e XX), que você será profundamente inspirado, encorajado e desafiado no seu caminhar com Deus por seus livros:

A. W. Tozer (1897-1963); C. H. Spurgeon (1834-1892); C. S. Lewis (1898-1963); Dallas Willard (1935-2013); Eugene Peterson (1932-2018); F. Schaeffer (1912-1984); H. Nouwen (1932-1996); J. I. Packer (1926-2020); John Stott (1921-2011); Martyn Lloyd-Jones (1899-1981); entre outros, mas aqui já é um bom começo… e sem pressa.

Sugestão de alguns destes livros…. fica para um outro post.

Soli Deo gloria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s