O enredo da salvação

Neste sábado (22/10), a partir das 10h na Comuna Batista teremos uma manhã de aprendizado com o pr. Bernardo Cho (professor do Seminário Servo de Cristo e pastor da Igreja Presbiteriana Caminho, SP), falando sobre seu livro “O enredo da salvação” (Editora Mundo Cristão).

Esse livro foi uma das minhas melhores leituras no ano passado. Com recomendações de Christopher Wright (o conheci quando ainda era reitor do All Nations College, atual diretor da Langham Partnership International, ministério que cuida do legado do rev. J. Stott); N. T. Wright (teólogo inglês e autor de diversos livros já publicados no Brasil) e de meu amigo Ziel Machado (vice-reitor do Seminário Servo de Cristo) entre outros.

Venha participar conosco. Invista esse tempo em seu crescimento no conhecimento da Palavra. Evento é gratuito.

Compartilho a seguir alguns trechos logo do início do livro para te encorajar nessa rica leitura.

“(…) à medida que comecei a estudar a Bíblia, logo percebi que o evangelho é muito mais amplo do que eu havia aprendido anteriormente. Para minha surpresa, o ´plano maravilhoso de Deus´ não é meramente para ´minha vida´, mas para o universo inteiro – o projeto divino é cósmico. Consequentemente, Deus deseja não apenas ´se relacionar comigo´, como também concretizar um propósito para toda a criação. E o mais chocante de tudo é que a história contada nas Escrituras não pula do pecado de Adão e Eva diretamente para a cruz do Calvário. Nos primeiros dois terços da Bíblia, Jesus sequer dá as caras: muito antes de Cristo nascer, há o chamado de Abraão, a formação de Israel, o governo dos reis, a pregação dos profetas, o evento do exílio – e muito mais. O próprio Jesus, quando enfim entra em cena, é condenado à morte somente depois de ter afirmado e realizado várias coisas importantes. E não podemos nos esquecer do papel crucial que o Espírito Santo desempenha na Igreja e por meio dela após a ressurreição de Jesus.

O ponto é que, se não concebermos o cerne da mensagem cristã a partir do contexto todo-abrangente do enredo bíblico, cometeremos o sério erro de reduzir o evangelho a algo menor do que ele realmente é. E, quando isso acontece, toda nossa vida fica comprometida: nossa visão de Deus se torna limitada, nossa percepção sobre nós mesmos se distorce, nossos relacionamentos perdem o norte, nossa maneira de entender a vocação cristã se empobrece, e nosso envolvimento no mundo – seja na esfera profissional, social, política, cultural, ambiental ou econômica – perde completamente o sentido.

(…) um evangelho que não contempla a totalidade da existência humana prova-se totalmente incapaz de dar coesão à realidade fragmentada ao nosso redor.

(…) Muito longe de formarem um compêndio de proposições abstratas, as Escrituras são o relato de como o Criador de todo o cosmo conduziu a história humana, entrando ele mesmo nessa história, para se revelar e redimir sua criação.

(…) conquanto a Bíblia contenha uma variedade considerável de livros em diferentes gêneros literários, ela não apenas se apresenta predominantemente na forma narrativa, como também nos conta uma história que é profundamente coerente, a despeito de seus ´altos e baixos´. Seja lá qual for o texto bíblico que estivermos lendo – um salmo, um provérbio ou uma epístola – há uma narrativa sempre implícita.

(…) o senhorio de Cristo toca cada canto do cosmo criado por Deus.”

(CHO, Bernardo. O enredo da salvação. Ed. Mundo Cristão, 2021, pp.18-19,22)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s