O Espírito Santo e as Sagradas Escrituras

Em seu livro O Chamado Para Líderes Cristãos (Editora Cultura Cristã, 2018), John Stott no terceiro capítulo faz um reflexão no texto do apóstolo Paulo em 1 Coríntios 2:6-16 onde destaca a grande ênfase sobre a pessoa e o ministério do Espírito Santo e no seu papel de ensinar. Separo aqui um pequeno trecho para encorajá-lo na leitura desse pequeno grande livro:

“Consideramos o papel de ensino do Espírito Santo em quatro estágios – busca, revelação, inspiração e instrução. Primeiro, ele perscruta as profundezas de Deus e conhece os pensamentos de Deus e é, portanto, qualificado de forma única para o seu papel de ensino. Segundo, ele revelou as suas descobertas aos apóstolos e a outros autores bíblicos. Terceiro, ele comunicou essas coisas a outros, por intermédio dos autores bíblicos e o fez por meio de palavras escolhidas por ele. Quarto, ele instruiu a mente dos leitores bíblicos, para que possam discernir o que ele revelou para os autores bíblicos e por intermédio deles. E continua esse trabalho de instrução nos dias de hoje.

Assim, precisamos nos humilhar, tanto diante da Palavra como do Espírito. Nós ainda temos que estudar a Palavra, ponderar sobre seu significado e aplicação, mas também precisamos clamar ao Espírito por instrução. A oração humilde e o estudo diligente precisam estar combinados. Um mensageiro celestial disse a Daniel: ´Desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras…´ (Dn. 10:12). Do mesmo modo, Paulo escreveu a Timóteo: ´Pondera o que acabo de dizer, porque o Senhor te dará compreensão em todas as coisas´ (2 Tm. 2:7). Nós ponderamos; ele nos instrui. Pois a Palavra permanece letra morta até que o Espírito lhe dê vida.

Relógio de Sol em Natal, RN (Brasil).

Charles Simeon, de Cambridge, usou um relógio de sol como analogia para ilustrar esse aspecto. Se consultarmos o relógio num dia cinzento, quando o sol não está brilhando, não poderemos saber as horas. O relógio tem somente figuras; não há mensagem alguma. Mas quando o sol aparece e ilumina o relógio, imediatamente o ponteiro marca e nós podemos saber as horas.

Do mesmo modo, se lermos as Escrituras num dia cinzento, quando há nuvens entre Deus e nós, o livro mostrará apenas papel e letras; não há mensagem alguma. Mas quando as nuvens se levantam e sol aparece, a luz do Espírito brilha nas páginas impressas e na nossa mente, e Deus fala por intermédio de sua Palavra.

A Palavra e o Espírito formam uma unidade. Não devemos separar o que Deus uniu.”

(STOTT, John, O chamado para líderes cristãos, ECC, 2ª ed., 2018, pp.55-56)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s